TRATAMENTO

Os objetivos gerais são a normalização do peso e do comportamento alimentar e o tratamento dos aspectos emocionais e relacionais (ou psicossociais?) associados com o transtorno alimentar.

Cada paciente passará por uma avaliação inicial que servirá de subsídio para a elaboração de um plano de tratamento individualizado adequado as suas necessidades e particularidades naquele momento.

As modalidades de tratamento que poderão ser indicadas são: psicoterapia individual, familiar, de grupo; acompanhamento nutricional individual, de grupo, e atendimento psiquiátrico e clínico.
Para ter saúde é preciso ter uma alimentação equilibrada. Uma alimentação equilibrada significa compor a dieta com alimentos certos, nas quantidades adequadas, em que cada refeição apresente alimentos energéticos, construtores e reguladores, capazes de oferecer todos os nutrientes que nosso corpo precisa para viver com saúde e em harmonia. Uma dieta saudável pode ser resumida em três palavras: variedade, moderação, equilíbrio.

O tratamento nutricional nos transtornos alimentares tem duas fases: a fase experimental, onde o objetivo é alcançar uma dieta balanceada e suficiente para recuperar o peso e o estado nutricional debilitado pela doença e a fase educacional, que visa a melhora dos comportamentos alimentares e o abandono das crenças alimentares errôneas.

FLUXOGRAMA DO TRATAMENTO: