TCAP

Transtorno de Compulsão Alimentar Periódica (TCAP) é um comportamento caracterizado por episódios de ingestão de grandes quantidades de alimentos, em curtos períodos de tempo – até duas horas. É acompanhado de uma sensação de perda de controle sobre o ato de comer e também de arrependimento de ter comido. Em alguns casos ainda se manifestam sentimentos de angústia, culpa, vergonha e até nojo.
Estes episódios não vêm acompanhados de comportamentos compensatórios, com o intuito de eliminar o que comeu ou perder peso, como na Bulimia Nervosa.
Estudos epidemiológicos descrevem uma prevalência de 2% da população em geral e até 30% da população de obesos.
Observa-se, além disso, que pessoas com TCAP demonstram auto-estima baixa e mais preocupação com o peso e com a forma física.

CRITÉRIO DIAGNÓSTICO PARA TRANSTORNO DE COMPULSÃO ALIMENTAR PERIÓDICA ATRAVÉS DO DSM-IV:

Requer a presença de:
a) Episódios recorrentes de compulsão alimentar. Um episódio de compulsão alimentar é caracterizado por ambos os seguintes critérios:
1. ingestão, em um período limitado de tempo (por exemplo, dentro de um período de duas horas), de uma quantidade de alimentos definitivamente maior do que a maioria das pessoas consumiria em um período similar, sob circunstâncias similares;
2. um sentimento de falta de controle sobre o episódio (por exemplo, um sentimento de não conseguir parar ou controlar o que ou quanto se come).
b) Os episódios de compulsão alimentar estão associados a três (ou mais) dos seguintes critérios:
1. comer muito e mais rapidamente do que o normal;
2. comer até sentir-se incomodamente repleto;
3. comer grandes quantidades de alimentos, quando não está fisicamente faminto;
4. comer sozinho por embaraço devido à quantidade de alimentos que consome;
5. sentir repulsa por si mesmo, depressão ou demasiada culpa após comer excessivamente.
c) Acentuada angústia relativa à compulsão alimentar.
d) A compulsão alimentar ocorre, pelo menos, dois dias por semana, durante seis meses.
e) A compulsão alimentar não está associada ao uso regular de comportamentos compensatórios inadequados (por exemplo, purgação, jejuns e exercícios excessivos), nem ocorre durante o curso de anorexia nervosa ou bulimia nervosa.
O tratamento para o Transtorno de Compulsão Alimentar Periódica é multidisciplinar, devendo envolver o cuidado psiquiátrico, com possível uso de medicamentos, intervenções psicoterápicas e nutricionais.